Carlos Arthur Nuzman e Leonardo Gryner foram presos no Rio


O presidente do COB – Comitê Olímpico Brasileiro, Carlos Arthur Nuzman e seu braço direito Leonardo Gryner foram presos pela Polícia Federal na manhã desta quinta-feira (05). Nuzman estava em sua casa luxuosa no Jardim Pernambuco, no Leblon, área nobre da zona sul do Rio de Janeiro, e Leonardo Gryner estava em seu apartamento no Leblon. A prisão dos dois foi pedida pelo juiz federal Marcelo Bretas.

Carlos Arthur Nuzman está preso pela PF – Foto: Luiz Souza

O mandado de prisão temporária contra Carlos Nuzman foi expedido pelo Juiz Marcelo Bretas. A prisão faz parte da operação Unfair Play, um desdobramento da Operação Lava Jato no Rio de Janeiro. O motivo do pedido de prisão teria sido uma suposta tentativa de ocultação de patrimônio.

A ação investiga uma suposta compra de jurados durante a eleição que escolheu o Rio de Janeiro como cidade sede dos Jogos Olímpicos Rio 2016.

Os agentes da Polícia Federal também realizaram a prisão de Leonardo Gryner, diretor-geral de operações do Comitê Rio 2016. A prisão ocorreu no bairro de Laranjeiras.

As investigações foram aprofundadas a partir de março, quando o jornal Francês Le Monde publicou uma denúncia de que três dias antes da escolha da cidade, houve pagamento de propina a dirigentes do COI – Comitê Olímpico Internacional. Desde o mês passado o Ministério Público Federal pediu o bloqueio de até R$ 1 bilhão do patrimônio de Carlos Arthur Nuzman, do empresário Arthur Cesar Soares de Menezes Filho, conhecido como Rei Arthur e de Eliane Pereira Cavalcante, que era sócia do empresário. O objetivo do bloqueio é reparar possíveis danos causados pelo trio devido à proporções mundiais da acusação.

Be the first to comment on "Carlos Arthur Nuzman e Leonardo Gryner foram presos no Rio"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*