Estupro coletivo: adolescente deixa o RJ em programa de proteção federal


A jovem de 16 anos que foi vítima de estupro coletivo no Morro São José Operário, na região da Praça Seca, zona oeste do Rio, deixou a cidade com destino à Brasília, de onde seguirá para um destino desconhecido. Ela entrou em um programa federal de defesa da criança e do adolescente ameaçados de morte.

O programa tem por objetivo proteger a vida da jovem, que poderá recomeçar a vida em outro lugar do país com a ajuda logística e financeira do Governo Federal. A adolescente poderá, inclusive, trocar de nome para que sua nova localização não possa ser identificada. Ela também ficará sem acesso a celular e a redes sociais. O fato se fez necessário pois o estupro coletivo teria contado com a participação de traficantes da região. Ela foi incluída no Programa de Proteção à Criança e ao Adolescente Ameaçado de Morte, do governo federal.

Jovem estuprada por vários homens deixou o Rio de Janeiro - Foto: Reprodução TV Record

Jovem estuprada por vários homens deixou o Rio de Janeiro – Foto: Reprodução TV Record

A polícia tem feito operações constantes na comunidade visando localizar os homens que participaram da violência contra a jovem. Em vistorias a polícia já encontrou drogas e dinheiro provenientes do tráfico e segue atuando na localidade.

Be the first to comment on "Estupro coletivo: adolescente deixa o RJ em programa de proteção federal"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*