Hospital Miguel Couto e Albert Schweitzer inauguram reformas


Unidade da Zona Sul ganhou salas de isolamento. A da Zona Oeste, Emergência Pediátrica.

Enfermaria do Hospital Municipal Miguel Couto no Leblon - Foto: Divulgação

Enfermaria do Hospital Municipal Miguel Couto no Leblon – Foto: Divulgação

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) inaugurou nesta terça-feira, 31 de maio, as obras de reforma no Hospital Municipal Miguel Couto (HMMC), no Leblon, e a nova Emergência Pediátrica do Hospital Municipal Albert Schweitzer (HMAS), em Realengo. Uma das referências para as Olimpíadas, o Hospital Miguel Couto ganhou, entre as melhorias, três quartos de isolamento para pacientes com doenças infectocontagiosas, tendo em vista o grande fluxo de turistas de todo o mundo que virão para os Jogos. Os novos quartos também podem funcionar como unidade semi-intensiva e ficarão de legado para a cidade após as competições.

“Essas obras fazem parte do compromisso da Prefeitura de expandir e qualificar a rede municipal de saúde. Desde 2009, além das inaugurações e melhorias na Atenção Primária, também se investiu muito na rede hospitalar, com a construção de novos hospitais e maternidades, nas reformas, novas instalações e equipamentos das unidades mais antigas e que são referência para o município, como é o Hospital Miguel Couto”, disse o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz.

“Todas estas obras importantíssimas – ontem foi a da climatização do Souza Aguiar – são consequência da gestão séria e arrojada da Saúde municipal. Trabalho que envolveu a reorganização orçamentária e a produção de indicadores que hoje nos fazem atingir a excelência em gestão hospitalar. Isso, aliado à Atenção Primária, está levando a saúde do município a outro patamar”, completou o secretário de Coordenação de Governo, Pedro Paulo.

O Miguel Couto ganhou ainda nova sala de trauma com capacidade para atender cinco pacientes e com ala de retaguarda com capacidade para atender mais seis pacientes. O setor também passou a ter uma área reservada para pequenos procedimentos e aparelhos específicos para atendimento de trauma, como ultrassonografia FAST e tomógrafo portátil. Para otimizar o acesso, o setor passou para o primeiro andar da unidade – anteriormente o atendimento era feito no segundo piso do hospital. Na sala de trauma são realizados os primeiros atendimentos de emergência. Por mês, são feitos cerca de quatro mil atendimentos de emergência, sendo cerca de mil na sala de trauma.

Também foram inaugurados laboratórios de pesquisa e ensino, de neurocirurgia, ortopedia e anestesiologia, com atendimentos ambulatoriais especializados, centros de treinamento para residentes e profissionais do hospital e dos demais hospitais da rede e unidades parceiras. O investimento com todas as obras de melhoria do Hospital Municipal Miguel Couto foi de R$ 1.750 milhão.

Já o Hospital Municipal Albert Schweitzer passou a contar com ala exclusiva para emergência pediátrica, com três consultórios, área de medicação/procedimentos com sete poltronas, áreas de internação de curta permanência com seis leitos e de espera exclusiva. O espaço foi todo climatizado e decorado com motivos infantis e contará com equipamentos específicos para atendimento pediátrico, como monitores e material de ventilação. A média de atendimentos pediátricos de emergência por mês na unidade é de 3,5 mil.

Desde a municipalização, em janeiro, já foram investidos R$ 29,4 milhões em melhorias de estrutura e novos equipamentos no Hospital Albert Schweitzer, com reforma e climatização das enfermarias, reforma da Emergência, da cozinha e do refeitório, da central de esterilização, além da demolição e retirada do entulho do prédio do antigo Hospital Olivério Kraemer, ao lado da unidade. O HMAS também ganhou novos equipamentos e mobiliário como tomógrafo, central de esterilização, raio-x digital, monitores cardíacos, poltronas de acompanhantes, 200 kits de enfermaria (cama, armário e mesa), mesas cirúrgicas e focos cirúrgicos.

A unidade continua recebendo melhorias com outras obras em andamento, como troca do piso da emergência, adequação da central de material de esterilização, reforma e refrigeração de todas as enfermarias, construção do novo espaço família e acolhimento do hospital e início da construção da nova CER Realengo.

Be the first to comment on "Hospital Miguel Couto e Albert Schweitzer inauguram reformas"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*