Regata Ecológica reuniu atleta olímpico, lições de preservação ambiental e lixos exóticos


Velejador Bimba participou da coleta de mais de 400 kilos de lixo da Baía de Guanabara

Ricardo Winicki, o Bimba, atleta da Equipe Furnas já classificado para os Jogos Olímpicos Rio 2016 - Foto: João Pedro da Rocha / Divulgação

Ricardo Winicki, o Bimba, atleta da Equipe Furnas já classificado para os Jogos Olímpicos Rio 2016 – Foto: João Pedro da Rocha / Divulgação

A Escola Naval e Furnas realizaram, nesta quarta-feira (25/5), a XVII Regata Ecológica, que promoveu uma competição de retirada de lixo da Baía de Guanabara entre estudantes universitários, aspirantes da Marinha e jovens de projetos sociais. No total, 409,4 kg de lixo foram recolhidos do mar. Esta edição da Regata contou com a participação especial do velejador Ricardo Winicki, o Bimba, atleta da Equipe Furnas já classificado para os Jogos Olímpicos Rio 2016 na classe Windsurf RS:X.

Bolsas, mochilas, botas sandálias, madeiras, garrafas e até uma televisão foram retirados da Baía de Guanabara. Mas o lixo que ganhou o título de mais exótico foi um ovo cru, encontrado pela equipe do Veleiro Brequelé. Já o Veleiro Dourado, com a equipe de colaboradores de Furnas, foi o vencedor geral, com 64,4 kg recolhidos.

“Quem não se identifica com essa causa ambiental? Este evento é importante, não só pela beleza da Baía de Guanabara ou pela proximidade das Olimpíadas no Rio, mas pelo que estamos deixando para o futuro. O resultado é surpreendente”, declarou Gabriela Ferreira Gouveia, colaborada de Furnas, que participou da Regata depois de um sorteio realizado pela empresa.

Foram 241 universitários inscritos e 120 militares participantes em 18 embarcações nas categorias Oceânico, Cabinado e Escaler. Os tripulantes, do corpo de aspirantes da Escola Naval, participaram ativamente da atividade, com dicas a bordo e realizando manobras radicais para recolher o lixo. O velejador Bimba fez questão de participar ajudando a catar o lixo e comentou sobre a importância de iniciativas como a Regata. “O principal disso aqui é conscientizar a população sobre o lixo que é jogado pela própria população. É uma pena que tenhamos que ter iniciativas como esta para conscientizar todos, mas eu diria, pelo que conheço, que hoje a Baía está bem mais limpa, apesar de longe do ideal”, disse o velejador.

O Comandante Callero Garriga Pires, do Corpo de Aspirantes da Escola Naval, falou sobre o que representa o evento para a instituição. “Temos uma costa enorme e com muitos recursos, explorados e não explorados. Este evento nos dá a oportunidade de levar essas informações de conscientização ambiental ao conhecimento da comunidade universitária e da população, além de fazer parte da formação de nossos alunos. Os aspirantes têm que aprender a navegar e fazem isso a partir de uma ação que é de interesse de todos”, afirmou o Comandante.

Entre as instituições presentes estiveram a Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), Universidade Veiga de Almeida, Universidade Souza Marques, Faculdades Integradas Maria Thereza (FAMATH), Recicloteca (Centro de Informações sobre Reciclagem e Meio Ambiente) e o Projeto Grael.

Furnas investe na força das águas e do vento

Furnas acredita que o apoio ao esporte deve ser usado como mecanismo de inserção social, cidadania, educação e qualidade de vida. A empresa tem por princípio privilegiar esportes relacionados à água e ao vento, as duas principais fontes de geração de energia limpa e renovável desenvolvidas hoje pela companhia. Além disso, a empresa também apoia projetos sociais e eventos esportivos que estejam alinhados à política de Responsabilidade Social de Furnas, que tem o objetivo de contribuir com o desenvolvimento da população.

Be the first to comment on "Regata Ecológica reuniu atleta olímpico, lições de preservação ambiental e lixos exóticos"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*